quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Pesca contribui para geração de empregos

Luanda - A pesca contribui para a geração de empregos, ocupando uma mão-de-obra considerável, especialmente na pesca artesanal e semi-industrial, disse hoje, em Luanda, a ministra das Pescas, Vitória de Barros Neto.

MINISTRA DA PESCA DE ANGOLA, VICTÓRIA BARROS E O MINISTRO DA AGRICULTURA BRASIL, EDUARDO LOPES.
FOTO: ALBERTO JULIÃO

Segundo a ministra que falava no encontro e análise de plano de acção com o ministro das Pescas e Aquicultura da República Federativa do Brasil, Eduardo Benedito Lopes, estas actividades têm sido importantes no sector económico e cada vez mais têm contribuído para o Orçamento Geral do Estado.
Para a ministra, os objectivos do sector das pescas no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013/2017 (PND) personalizam na organização das fileiras das pescas, desde a captura, transformação, processamento, distribuição e consumo do pescado e do sal iodizado.
Vitória de Barros Neto acrescentou que prevê-se também aumentar a produção de pescado através da aquicultura, incluindo as espécies marinhas de água doce e salobra.
Esses planos têm como objectivo promover a gestão sustentável na exploração e utilização dos recursos pesqueiros, continuou a ministra, procurando assim tanto quanto possível investigar, fomentar e aplicar as melhores práticas de gestão, aumentando a valorização destas actividades.
“Queremos aplicar as melhores práticas de gestão na aquicultura, porque a nível mundial é o sector de produção de alimentos de crescimento mais acelerado”.
Já o ministro das Pescas e Aquicultura da República Federativa do Brasil, Eduardo Lopes, garantiu que esse encontro tem o objectivo de fortalecer os dois ministérios bem como a troca de experiências e formação de quadros para Angola.
“Angola tem uma particularidade que pode alcançar em curto prazo, por isso, queremos colaborar e trabalhar com o ministério angolano para que possamos juntos atingir os objectivos traçados”, disse.
No programa de visita do ministro brasileiro a Angola conta ainda com uma desolação para o dia 18 (terça-feira) à província do Cuanza Norte, no município do Dondo, ao centro de larvicultura de Massangano e ao centro de formação de formadores de extencionistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário